Conheça o Simpósio

                A economia da região Norte vem progredindo a passos largos. Entre 2002 e 2011, o PIB da região foi o que mais cresceu no país, registrando um avanço de 22%. Esse novo cenário de progresso vem sendo possibilitado por uma série de projetos de desenvolvimento que faz do Norte o caminho natural da ocupação territorial da nova fronteira agroindustrial brasileira. Mesmo com sinais de uma expansão em progresso, o Norte carece de uma atenção para que seu ímpeto inicial de ascensão não seja arrefecido. “É necessário atuar em várias frentes para o aumento da produtividade do Norte, qualificando a mão de obra, melhorando a infraestrutura física e social, e tendo uma legislação que destrave os investimos na região”, afirma o coordenador de estudos regionais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Guilherme Mendes Resende (http://www.beefpoint.com.br/cadeia-produtiva/giro-do-boi/veja-como-a-regiao-norte-se-destaca-na-agropecuaria-brasileira/).

                 O rebanho bovino na região Norte chegou a experimentar um aumento ligeiramente superior a 72% na última década e meia, aproximando-se de 43,9 milhões de cabeças no ano passado, informa Alexandre Figliolino, diretor de agronegócio do Itaú BBA, com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da consultoria Agroconsult. Desde 2000, o plantel de bovinos na região registrou um acréscimo de 18,4 milhões de cabeças, em grandes números, respondendo praticamente por todo o avanço acumulado pela pecuária no restante do país. Apenas para comparação, o rebanho brasileiro aumentou menos de 10% entre 2000 e 2014, evoluindo de 189,9 milhões para 208,6 milhões de animais. “Apesar do avanço da soja no Norte, a pecuária de corte ainda é uma atividade econômica importante e, neste ano, deverá ser responsável por quase metade do valor bruto da produção agropecuária regional”, observa Figliolino. O tamanho do rebanho teve crescimento mais vigoroso, no entanto, ainda na primeira metade da década de 2000, com salto de 62,7%, de 25,5 milhões (14% do rebanho brasileiro) para 41,5 milhões de animais, passando a responder por um quinto do plantel nacional (ou 21%). Entre 2005 e o ano passado, o avanço ficou limitado a 5,8%, diante de virtual estagnação do rebanho brasileiro. O forte incremento da pecuária no Norte, observa Gustavo Aguiar, zootecnista e consultor da Scot Consultoria, ocorreu nas décadas de 1970 e 1980, com os programas do governo federal para expansão da fronteira agrícola e ocupação da Amazônia. Numa fase mais recente, a expansão foi motivada pelo preço baixo das terras. “A expansão deu-se de forma horizontal na região Norte, com exploração extensiva da pecuária de corte e baixos índices de produtividade e eficiência”, analisa Aguiar. Um levantamento mais recente do TerraClass, realizado em 2012 e divulgado no fim do ano passado, mostra uma redução de 3,7% nas áreas desmatadas com a presença de pastagens na Amazônia Legal de 459,467 mil km2, em 2010, para 442,403 mil km2, o que significou 17,064 mil km2 a menos, ou pouco mais de 1,7 milhão de hectares. A participação dos pastos na área total desmatada na região recuou ligeiramente de 62% para 58,9%, refletindo uma possível tendência de maior tecnificação da atividade, com intensificação da criação de bovinos, sugerem Aguiar e Figliolino. (Fonte: Valor Econômico, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint)

 

               É neste cenário promissor para a Pecuária da Região Norte que a Ourofino Saúde Animal e a Clivar promovem a 3º Edição do já consagrado Simpósio de Reprodução Bovina do Tocantins - SIRB, em Palmas/TO durante os dias 11 e 12 de setembro de 2015. A grande novidade desta edição são temas ligados também a Produção Animal. Alguns dos mais renomados Pesquisadores nacionais e internacionais estarão presentes em dois dias intensos, com muito compartilhamento de informações e troca de experiências. As incrições já estão abertas! Garanta logo a sua!

Leia mais +
SIRB - 2º Simpósio
Veja a edição anterior
Programação
Veja a programação completa do 2º SIMPÓSIO DE REPRODUÇÃO BOVINA DO TOCANTINS
Hospedagem
Para você que não reside em Palmas/TO, conheça os hotéis parceiros do simpósio que estarão disponíveis para lhe atender. Clique nos links abaixo e veja as informações de contato.
Parceiros
Apoio